sábado, 28 de janeiro de 2017

MENSAGEM AOS QUE DIZEM TER SAÍDO DO SISTEMA RELIGIOSO.

Eu sou um dos veteranos deste êxodo religioso. Sou dos primeiros a defender esta bandeira. Tenho visto no decorrer destas últimas duas décadas muitos deixando o "sistema religioso", mas isto não é o suficiente. É preciso também que o sistema religioso o deixe.
Aqueles que deixaram o "sistema religioso" e formaram uma outra comunidade cristã, reproduziram a mesma loucura por falta de referência. O sistema continuou através deles.
Isto não é uma história recente, Lutero, João Calvino, Henrique VIII e seus continuadores vieram ao longo da história com a mesma filosofia (sair do sistema), construindo esta teia de renda negra, apanhadora de almas. 

Só tem um jeito de sair do sistema e, nenhum outro mais. A receita é esta e, qualquer argumento e atitude que fuja deste princípio é falácia, demagogia e hipocrisia:
"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;" Mateus 16:24

"Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.
E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á." Mateus 10:37-39


É preciso romper consigo mesmo e com suas tradições. Do contrário, sair da Babilônia, nome bíblico do que chamam de sistema religioso, é impossível.
A Babilônia é seu jeito de ser, de pensar e de agir. É VOCÊ! Não coloque a conta na comanda do outro. Se a atitude de "sair" é em razão do aborrecimento que tem dos outros, ainda não descobriu o verdadeiro caminho de saída. 
A saída deve ser o anseio por ser santo, a ambição de entregar seu próprio sangue em prol da causa de Cristo, a fim de se tornar uma referencia de obediência ao evangelho, descobrindo assim, a forma de gerar Cristo nos outros que estavam na mesma situação que a sua.

Não sendo esta a sua motivação, não importa para onde vá, ali onde estiver, estará uma extensão da Babilônia.
Foi assim que ela se propagou por toda a terra. Pessoas cheias de boas intenções, mas nenhuma árvore pode produzir o fruto que não é de sua própria espécie. 

Uma provinha básica para você mesmo descobrir se não é mais Babilônia, é esta:
Como você responde à quem fere teu orgulho?
1 - Filho de Deus - Perdoa e oferece a outra face.

2 - Babilônia - Se impõe, não admite ter seu ego ferido.

Pegue as outras questões de autoavaliação no sermão da montanha, começando no capítulo 5 de Mateus.  Ali você poderá ver se é a Deus que está obedecendo ou se à si mesmo.

Não se iluda pensando que é melhor do que os outros só porque parou de frequentar reuniões e dar dízimos.  Isto é irrelevante perto do que realmente pode te tirar da Babilônia, ou seja, de si mesmo.




Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo os comentários serão muito bem vindos desde que seja com responsabilidade. Ao fazer críticas, elogios e sugestões use do bom senso. Não serão publicados textos que não respeitem estas regras.

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support