• NATAL É A MAIOR CONFRATERNIZAÇÃO ECUMÊNICA MUNDIAL

    Eu sei que a maior parte de vocês vão dar as mesmas desculpas esfarrapadas que os infiéis sempre deram ao longo dos séculos, para fazerem a vontade dos homens...

  • REGULAMENTOS DO CULTO VERDADEIRO

    O que foi escrito sobre cultuar a Deus pode ser notado claramente em Mt 6 com a orientação de Jesus. Alí ele está fazendo um contraste entre...

  • O QUE É SUSTENTABILIDADE?

    O discurso sobre sustentabilidade possui uma mensagem subliminar que as pessoas ainda não entenderam. Para ter uma idéia do que se trata realmente, imagine você, em uma prisão contendo 10 pessoas. Nesta mesma prisão...

  • SAI DELA POVO MEU - PARTE 1 - MESA ESPIRITUAL

    "Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão. Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que...

  • O DÍZIMO, A LEI E A GRAÇA

    Disse também o Senhor a Arão: Na sua terra herança nenhuma terás, e no meio deles, nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança

segunda-feira, 28 de abril de 2014

A Igreja Católica e o Nazismo

Toda era cristã teve suas bestas a serviço de Satã, mas nunca sem o apoio da grande prostituta sedenta de sangue. 

Mesmo depois da grande e terrível era do governo papal sobre o mundo na idade média que durou 1260 anos, o clero católico continuou embriagando-se de sangue pelos mesmos interesses políticos antigos, usando a força de seus malditos reis aliados para obterem vantagens.

Assim, a antiga serpente do Éden se fortaleceu e cresceu até atingir a estatura de dragão vermelho de sete cabeças, o qual materializou-se no mundo em forma de governo mundial.




Pelo Tratado de Latrão, de 1929, a batina preta confraternizou-se com a camisa negra. Em troca de  aproxidamente 750 milhões de liras – o “empréstimo da conciliação”-, o referente Papado reconheceu o regime deo ditador Mussolini. A mão que abençoava os cristãos apertou a mão de quem sufocava toda a liberdade italiana.
A  Igreja Católica apressou-se em suprimir da política italiana, o  seu Partito Popolare, e todas as diversas demais organizações latólicas que poderiam atrapalhar ou icausar impecilho durante a implantação do regime de partido único na Itália.
Quando Hitler assumiu o poder em 1933, foi o próprio Papa Pacelli quem supervisionou os termos da concordata, assinada em 20 de julho de 1933, redigidos pelo então,  Monsenhor Gröber, o “bispo nazista”(der braune Bischof), de Fribourg, que, a pretexto de garantir seguranças aos católicos, tirou o Führer dos nazistas do isolamento diplomático em que se encontrava nos primeiros momentos da sua ascensão.
O papa Pio XII, que dispunha da única rádio independente em toda a Europa ocupada, jamais alçou-se em fazer sequer uma denúncia pública das atrocidades que os nazistas estavam cometendo. Na reunião do Lago de Wansee, ocorrida na periferia de Berlim em janeiro de 1942, como se sabe, os altos hierarcas do partido e do governo comprometeram-se a conjugar esforços para executar a Endlösung, a Solução Final, gazeando toda a população judaica européia (calculada em 11 milhões).
O máximo que obteve-se de Sua Santidade foi uma alocução, no Natal de 1942, na qual, sem especificar quem eram as vítimas, apontou “as centenas e os milhares que, sem falta ou culpa alguma, talvez apenas em razão da sua nacionalidade ou raça, foram marcados pela morte e pela progressiva extinção.”

O estranho argumento dos defensores do mutismo pacellista era de que se o Sumo Pontífice delatasse os crimes, os nazistas, em represália, poderiam aumentar o número dos imolados, tornado o sofrimento ainda maior! Alegam ainda, como fez o historiador Christopher Browning, que é uma ingenuidade pensar-se que o papa pudesse, em qualquer momento, deter o genocídio que, em sua maior parte, deu-se bem longe da Itália, vitimando ciganos, judeus poloneses e russos, e prisioneiros soviéticos. 

Sabe quem é o garoto da foto? 


Raciocínio que nos leva a concluir que o sentimento de solidariedade cristã e indignação humana contra os assassinatos em massa está limitado pela geografia! Ninguém, é bom lembrar, considera a Cúria Papal um exército, nem vê o papa como um general a quem se recorre para complicadas operações de salvamento e resgate, mas sim acredita ser a Igreja Católica uma força ética e uma reserva moral do Ocidente, de quem espera-se que haja em favor das vítimas justo nesses momentos terríveis.




Referência:
ABALAWEB


Um viva à paz mundial  e aos hipócritas que a promovem com as suas mãos sujas de sangue por interesses puramente egoístas.  Salve a mãe das prostituições da terra que é a genitora do movimento ecumênico ( hoje dialogo interrreligioso) e ao seu natal, maior movimento ecumênico já existente desde o quarto século da era cristã.

Isto tudo é tão imundo que nem Deus pode suportar. Que sua ira se intensifique cada dia mais e   e acabe com esta imundice. Maranata Senhor Jesus, Rei que se assentará no trono da nova Israel e esmagara estes governantes e seus guias religiosos como uma lesma sob seus pés.


Share:

O homem que não saudou os nazistas



Uma antiga foto se espalhou pelo Facebook nos últimos dias. Nela, dezenas de pessoas fazem o cumprimento nazista enquanto um homem permanece de braços cruzados, com o olhar voltado para alguns companheiros.

O registro foi feito no porto de Hamburgo em 1936, em plena era nazista. Dezenas de pessoas estavam reunidas para assistir ao lançamento de um navio militar. Mas somente em 1991 o desafiador homem foi identificado.

Após ver a foto em um jornal alemão, uma de suas filhas o reconheceu. Só então August Landmesser, que trabalhava no estaleiro de Hamburgo, teve sua história revelada. Apesar de ter ingressado no Partido Nazista em 1931, ele foi expulso em 1935, por se casar com uma judia chamada Irma Eckler. Com ela, teve duas filhas e por isso foi preso, acusado de “desonrar a raça” ariana. Em 1941, foi libertado e enviado à guerra. Porém, logo depois de partir para a batalha, foi dado como desaparecido em combate e declarado morto.

Acredita-se que Irma foi presa pela Gestapo, a polícia secreta nazista, e levada para a prisão de Hamburgo. Ingrid, uma de suas filhas, foi morar com a avó materna, enquanto sua irmã Irene foi enviada a um orfanato e posteriormente adotada.

Em 1996, Irene escreveu um livro contando a história de sua família. Agora, a foto se tornou um hit após ser publicada na página do Facebook Senri No Michi, um blog criado após o terremoto e o tsunami de 2011 do Japão para divulgar iniciativas de caridade. A imagem foi postada no dia 4 de fevereiro, com o título “Gente comum. A coragem de dizer não” e uma pequena explicação sobre sua história. Já foi curtida mais de 83 mil vezes e compartilhada por 30 mil pessoas.

Fonte: Coisas Judaicas
Share:

Bolsonaro defende pena de morte e policiais do Carandiru

 

"Infelizmente esse modelo de democracia esta falido, é na democracia que aumentou tudo descriminadamente, os assaltos, os corruptos, as drogas, a falta de humanidade, a falta de respeito, resrespeito a familia e tudo que esta ai, não vejo nada de bom nesta atual democracia, eu concordo com este deputado. Eu voto nele para presidente, como presidente ele não poderia fazer nada mas comungo com suas ideias."


Resposta:
Não é que a democracia esteja falida, muito pelo contrário, ela está cumprindo o seu papel de forma plena em busca de consumar o seu principal objetivo: Conceder aos comunistas a tão sonhada ditadura socialista brasileira, o Brasil de Fidel Castro, Hugo Chaves entre outros companheiros do senhor Luiz Inácio Lula da Silva “Sauro”.

Para quem não conhece a história, democracia foi uma concessão dos militares iniciada ainda nos dias do presidente Ernesto Geisel , por nome AberturaPolítica, consolidada pelo seu sucessor João Baptista Figueiredo. Isto se deu  por força da pressão dos jovens universitários principalmente  e também por algumas classes de trabalhadores, que embriagados pelos ideais comunistas, causaram grande tumulto e desordem no país em nome da tal liberdade. Não sabiam eles que a liberdade e democracia eram apenas palavras vazias usadas pelo mover marxista em busca de manifestantes para derrubar o capitalismo e estabelecer a ditadura socialista.   

Obviamente que o militarismo foi um fracasso como governo, mas por outro lado, ele sustentava os valores  morais da vertente política de direita, conhecida como moral Judaico-cristã, que melhor atendeu a família brasileira.

A esquerda, ou marxismo, possuem objetivos globalistas, de unificação de povos em torno de um governo único, o qual não funcionará em sua plenitude enquanto houver a consciência judaica-cristã como cultura majoritária. Daí a necessidade de destruí-la com a contracultura. 

Com base neste princípio foi criada a lei de direitos humanos, a qual a ONU impõe para todos os países concedendo ao mundo do crime o direito de agir.

Esta queixa de todos nós brasileiros que ainda anseiam por dias melhores tende a crescer ainda mais, porque dias piores virão para todos nós que ainda sustentamos princípios que recebemos de nossos pais.

A globalização é um processo irreversível e isto é sinônimo da morte da família cristã mundial, é o neopaganismo a base do governo mundial e sua militância consiste em destruir qualquer um que sustente os valores da antiga ordem mundial para que se estabeleça a NOVA.

Saibam mais sobre isto conhecendo o MARXISMO CULTURAL, estratégia política comunista para estabelecer a ditadura socialista no ocidente.
Share:
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support