• NATAL É A MAIOR CONFRATERNIZAÇÃO ECUMÊNICA MUNDIAL

    Eu sei que a maior parte de vocês vão dar as mesmas desculpas esfarrapadas que os infiéis sempre deram ao longo dos séculos, para fazerem a vontade dos homens...

  • REGULAMENTOS DO CULTO VERDADEIRO

    O que foi escrito sobre cultuar a Deus pode ser notado claramente em Mt 6 com a orientação de Jesus. Alí ele está fazendo um contraste entre...

  • O QUE É SUSTENTABILIDADE?

    O discurso sobre sustentabilidade possui uma mensagem subliminar que as pessoas ainda não entenderam. Para ter uma idéia do que se trata realmente, imagine você, em uma prisão contendo 10 pessoas. Nesta mesma prisão...

  • SAI DELA POVO MEU - PARTE 1 - MESA ESPIRITUAL

    "Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão. Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que...

  • O DÍZIMO, A LEI E A GRAÇA

    Disse também o Senhor a Arão: Na sua terra herança nenhuma terás, e no meio deles, nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança

sábado, 10 de março de 2012

Grécia, a receita infalível para destruir um país


O FMI e as autoridades financeiras da União Europeia aumentam a pressão sobre a Grécia e dizem que país "ainda não reúne todas as condições" para receber ajuda. Querem mais cortes de gastos públicos. Enquanto isso, na Grécia, crescem os casos de abandono de crianças e de desnutrição infantil, o desemprego bate na casa dos 20%, as camas dos hospitais foram reduzidas em 40%, alunos não receberam livros escolares e cidadãos deficientes, inválidos ou portadores de doenças raras tiveram subsídios e medicamentos cortados. Saiba como destruir um país e seu povo em nome da austeridade.

A Grécia deveria prestar atenção no que está acontecendo em Portugal, onde o governo decidiu cumprir tudo o que a troika (Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) exigiu e a situação econômica do país só está piorando. A advertência foi feita por Landon Thomas, colunista econômico do jornal The New York Times, em um artigo intitulado Portugal’s Debt Efforts May Be Warning for Greece. Portugal, diz Thomas, vem fazendo tudo o que a troika exigiu em troca dos 78 bilhões de euros de “resgate” liberados em maio de 2011. No entanto, o resgate está fazendo a economia do país afundar cada vez mais no buraco. Neste momento, a Grécia está sendo pressionada a seguir o mesmo caminho para garantir um “resgate” de 130 bilhões de euros.

Em Portugal, o portal Esquerda.net destacou a advertência de Landon Thomas que vem apoiada em um dado eloquente: quando Portugal fechou o acordo para receber o “resgate” de 78 bilhões, a relação dívida/PIB do país era de 107%. Agora, a expectativa é que ela suba para 118% até 2013. Na opinião do colunista do New York Times, isso não se deve ao fato de que a dívida de Portugal está crescendo, mas sim ao encolhimento da economia do país. “Sem crescimento, a redução da dívida torna-se quase impossível”, resume. Os números mais recentes ilustram bem essa tese. O PIB português caiu 1,5% em 2011, sendo que, no último trimestre do ano passado, a queda foi de 2,7%. A taxa de desemprego no país chegou a 13,6% e o governo admite que esses números não devem melhorar em 2012.

Grécia “ainda não reuniu todas as condições”
A resistência da Grécia em aceitar os termos exigidos pelo FMI e pela União Europeia está fazendo aumentar o tom das ameaças dirigidas contra o país. Os ministros de Finanças da zona do euro cancelaram uma reunião marcada para terça-feira (14) para discutir a situação grega alegando que o país “ainda não reuniu todas as condições” para conseguir um novo empréstimo. As autoridades monetárias europeias querem que o governo grego especifique em que áreas serão executados cortes para atingir a meta de 325 milhões anuais exigida pelo bloco europeu. O problema é onde cortar na penúria? A cobertura jornalística sobre a crise na Grécia e em outros países europeus é abundante em números, mas escassa em relatos sobre os dramas sociais cada vez maiores.

Uma exceção nessa cobertura é uma matéria da BBC que fala sobre como a crise financeira grega causou tamanho desespero em algumas famílias que elas estão abrindo mão dos próprios filhos. Há casos de abandono de crianças em centros de juventude e instituições de caridade em Atenas. “No último ano, relatou à BBC o padre Antonios, um jovem sacerdote ortodoxo grego, “recebemos centenas de casos de pais que querem deixar seus filhos conosco por nos conhecerem e confiarem em nós. Eles dizem que não têm dinheiro, abrigo ou comida para suas crianças e esperam que nós possamos prover-lhes isso”. Até há bem pouco tempo, a Aldeias Infantis SOS da Grécia costumava cuidar de crianças afastadas de seus país por problemas com álcool e drogas. Agora, o problema principal é a pobreza (ver vídeo acima).

Crescem casos de abandono e desnutrição infantil
Segundo os responsáveis pelas Aldeias SOS está crescendo o caso também de crianças abandonadas nas ruas. De acordo com as estatísticas oficiais, 20% da população grega está vivendo na pobreza e cerca de 860 mil famílias estão vivendo abaixo da linha da pobreza. No final de janeiro, o governo grego anunciou que iria começar a distribuir vales-refeição para as crianças após quatro casos de desmaios em escolas por desnutrição. A medida, segundo o governo, seria aplicada principalmente nos bairros mais afetados pela crise econômica e pelo desemprego. Em um segundo momento, também receberiam os vales as famílias em situação econômica mais grave. “Há casos de alunos de famílias pobres que passam o dia todo na escola sem comer nada”, denunciou, em dezembro de 2011, Themis Kotsifakis, secretário geral da Federação de Professores de Ensino Médio.

Apesar desses relatos, para as autoridades do FMI, do Banco Central Europeu e da Comissão Europeia, a Grécia ainda não reuniu todas as condições para receber uma nova ajuda. A perversidade embutida neste discurso anda de mãos dadas com o cinismo. No dia 24 de janeiro deste ano, Sonia Mitralia, membro do Comitê Grego contra a Dívida e do Comitê para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo (CADTM), denunciou, diante da Comissão Social da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, em Estrasburgo, a crise humanitária sem precedentes que está sendo vivida na Grécia. Segundo ela, as medidas de austeridade propostas pela troika representam um perigo para a democracia e para os direitos sociais.



“Dizimaram toda uma sociedade europeia para nada”
Mitralia lembrou que as próprias autoridades financeiras admitem que, se suas políticas de austeridade fossem 100% eficazes, o que não é o caso, a dívida pública grega seria reduzida para 120% do PIB nacional, em 2020, ou seja, a mesma percentagem de 2009 quando iniciou o processo de agravamento da crise. “Em resumo, o que nos dizem agora cinicamente, é que dizimaram toda uma sociedade europeia...absolutamente para nada!”. Estamos vendo agora, acrescentou, “o sétimo memorando de austeridade e destruição de serviços públicos, depois dos seis primeiros terem provado sua total ineficácia. Assiste-se a mesma cena em Portugal, na Irlanda, na Itália, na Espanha e um pouco por toda a Europa, disse ainda Mitralia: afundamento da economia e das populações numa recessão e num marasmo sempre mais profundos.

Além do abandono de crianças e da desnutrição infantil, Mitralia aponta outros deveres de casa que estão sendo cobrados da Grécia e cuja execução é considerada insuficiente: o desemprego é de 20% da população e de 45% entre os jovens; as camas dos hospitais foram reduzidas em 40%; já não há nos hospitais públicos curativos ou medicamentos básicos, como aspirinas; em janeiro de 2012, o Estado grego não foi capaz de fornecer aos alunos os livros do ano escolar começado em setembro passado; milhares de cidadãos gregos deficientes, inválidos ou que sofrem de doenças raras tiveram seus subsídios e medicamentos cortados. Mas, para o FMI e a União Europeia, a Grécia ainda não está fazendo o suficiente...




Share:

quarta-feira, 7 de março de 2012

Liga lésbica vence causa contra simbolos religiosos

 TJ determina retirada de símbolos religiosos de prédios públicos a pedido de Liga Lésbica
TJ determina retirada de símbolos religiosos
de prédios públicos a pedido de Liga Lésbica
Tribunal de Justiça gaúcho acolheu o pedido por unanimidade

A Justiça do Rio Grande do Sul acatou o pedido da ONG Liga Brasileira de Lésbicas e vai retirar crucifixos e símbolos religiosos de todas as salas do Judiciário do Estado.  Em fevereiro, a Liga Brasileira de Lésbicas pediu à presidência do TJ-RS a retirada das imagens religiosas.
O Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça (TJ-RS) decidiu por unanimidade após votação na primeira sessão do ano do conselho. O Tribunal gaúcho considerou que a presença de objetos religiosos nos fóruns e na sede do Judiciário vai contra princípios constitucionais de um Estado laico.
O desembargador Cláudio Baldino Maciel foi o relator da matéria e afirmou que julgamentos feitos em uma sala de tribunal sob um “expressivo símbolo” de uma igreja e de sua doutrina não é “a melhor forma de se mostrar o Estado-juiz equidistante dos valores em conflito”. Ainda segundo o relator, o espaço público do Judiciário deve ter apenas os símbolos oficiais do Estado. Esse seria o “único caminho que responde aos princípios constitucionais republicanos de um Estado laico, devendo ser vedada a manutenção dos crucifixos e outros símbolos religiosos em ambientes públicos dos prédios”.

A sessão foi acompanhada por representantes de religiões e de entidades sociais. Nos próximos dias, todos os crucifixos deverão ser retirados. As entidades religiosas protestaram e creem que a decisão poderá gerar pedidos similares em outros Estados da União.
A discussão sobre o uso de símbolos cristãos em prédios públicos já é amplamente discutida em outras partes do Brasil e do mundo.
Em São Paulo, o Ministério Público Federal determinou em 2009 a retirada de crucifixos de edifícios federais. Porém, o pedido foi negado em primeira instância. A juíza responsável considerou, na época, “natural” a exibição do objeto em um país de “formação histórico-cultural cristã”.
Nos Estados Unidos vários Estados já decidiram por retirar símbolos religiosos de prédios públicos. Alguns anos atrás, a Comissão Europeia condenou a Itália por manter objetos religiosos em salas de aula.
Com informações Terra e Zero Hora
Referência: A Pedra

 
Embora isto possa parecer irrelevante do ponto de vista do povo evangélico, tem seus agravantes. Aqui no ocidente, o reino das trevas vem ganhando força de expressão e conquistando cada dia mais espaço na sociedade por meio da "neutralidade religiosa" do estado.

Porém, a coisa não é bem assim. Os militantes das trevas, refiro-me a pessoas, não estão lutando contra a religiosidade de forma em geral, estão lutando contra o cristianismo, porque o cristianismo é a única religião no mundo que sustenta doutrinas que vão contra o que eles querem estabelecer como "leis de liberdade".

Tire estas doutrinas do cristianismo e ele não será mais cristão. As doutrinas cristãs sempre foram e sempre serão contra o assassinato seja ela de crianças no ventre ou qualquer outro tipo de assassinato, como também é contra relações sexuais ilícitas sejam elas homossexuais, adúlteras, pedófilas, zoófilas e fornicação. No entanto isto não é uma lei para o mundo, mas para quem aceitou o evangelho como estilo de vida.

Eles odeiam estas posições porque não aceitam serem reprovados por elas. Não podendo mudar a base do cristianismo fazem como fizeram os sátrapas da época de Daniel, criando leis que expurgam o cristianismo da cultura nacional.

Lembrando que o cristianismo judeu é a base da velha ordem mundial, e este grupo de minorias somente tem toda esta força porque a ONU tem interesse no fim do cristianismo para que sua nova ordem mundial sega livremente seu curso e estabelecendo o anticristo e suas novas leis como denunciam as profecias bíblicas.

O grande problema de tudo isto não é a questão do estado possuir ou não uma religião, mas, o não possuir o verdadeiro pendor de Justiça. Se as pessoas que governam não fossem tão mesquinhas e corruptas, tendo verdadeiro compromisso com aquilo que é justo, votando leis que equilibrassem as diferenças entre nós, nenhuma destas picuinhas seria tão grave assim.  

O caos em que vivemos denuncia que a grande e esmagadora maioria daqueles que nos representam junto ao estado são mentirosos. Lá estão por interesses pessoais.  Não estão lutando por justiça social, mas pelo poder e seus benefícios. Querem que a sociedade toda caiba em um sistema “caixa de fósforo” que inventaram com o título de liberdade de expressão, onde liberdade mesmo terão os que estiverem apoiando seus planos macabros.

Voltando ao foco do assunto, qualquer objeto que ligue a crença evangélica será alvo de ataques destes militantes. Ainda que saibamos pelas Escrituras que objetos “sagrados” não fazem a menor diferença para quem possui uma fé genuína, mas, culturalmente faz diferença entre os incautos. Removendo a comunicação visual do cristianismo os ímpios estão dizendo que Cristo (Deus) não tem mais lugar em nosso meio.
Hoje os militantes das trevas aqui no ocidente afrontam e expulsam Cristo removendo os objetos que nos fazem lembrar-se dele, mas em breve se voltarão e executarão pessoas que carregam os mesmos sinais em seu estilo de vida. No oriente e em muitos outros lugares é o islã que assassina cristãos, aqui no Brasil breve serão os militantes destes o movimentos quem promoverão nosso extermínio. A perseguição religiosa chegou a nós e está tomando forma. É tempo de despertarmos e vivermos para Cristo porque tudo se cumpre conforme disse.

Só para concluir este raciocínio: Sabe como as religiões africanas são chamadas por estes mesmos que perseguem o cristianismo aqui no Brasil? Cultura Afro brasileira. E ela não só é permitida como também é incentivada pelo "estado laico".  Nada contra quem quer pratica-las pois livres são, mas manifesto aqui minha indignação contra a hipocrisia destes que se pronunciam em nome da democracia negando-a em essência.

Aos HIPÓCRITAS deixo esta mensagem:

"Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte." Apocalipse 21:8

É uma grande sorte deste mundo não termos sidos instruídos a não lutarmos contra a carne e o sangue. Nossa luta se trava nas regiões celestiais contra potestades principados dos ares. É na pratica da injustiça contra nós que o reino dos céus se multiplica entre o povo. É no derramar de nosso sangue que a sementeira se multiplica. Morrendo o grão de trigo muito se frutifica. Somos uma praga sobre a terra e nada poderá calar a voz dos mártires que ecoa de sob o altar de Deus até que Ele se levante para se vingar (Ap. 6:9). Divirtam-se enquanto podem com nosso sangue carmesim. Pisem-nos e cumpra toda a vontade do vosso pai que está sentenciado á segunda morte e vocês com ele, porque CRISTO é o vingador do sangue de seus remidos. Aguardem e verão.

Share:

terça-feira, 6 de março de 2012

Crise Econômica, a Ferramenta do Caos.

O objetivo desta matéria é posicionar você quanto aos ultimos acontecimentos que possuem relevância profética. São os sinais do tempo que declaram a hora exata em que estamos vivendo no contexto profético. 


Para uma maior elucidação leia a esta matéria:

Barril do petróleo pode chegar a US$ 200, prevê HSBC

 



Crise econômica mundial não é um descontrole administrativo financeiro, mas a ferramenta para falir as nações, roubar suas soberanias e tornar todo o planeta em um só território sob um único governo e uma única economia.

Quem dita as altas e baixas na bolsa de valores são os barões do petróleo. por meio de suas políticas aplicadas: Guerras, terrorismos, corrupções... Os mesmos possuem uma jazida de petróleo no Alasca descoberta no início dos anos 70, a qual ainda não estão explorando. Mas, assim que quebrarem todas as políticas econômicas do planeta com o alto valor dos barris de petróleo, deixarão de investir e de explorarem as fontes do oriente e se voltarão à jazida no Alasca. Para manter o caos da crise sustentarão o alto preço do prteóleo até sujeitar todos os povos à miséria total. Impossível? Olhe para a África e a Grécia que já possuem suas economias e seus patrimônios tomados pela dívida com a Reserva Mundial.

Somente sob esta situação é que os povos aceitarão a destituição de suas soberanias por uma instituição que lhes salvem da mortandade pela fome, pelas pestes, saqueadores e de tantos outros flagelos. Esta instituição governará o mundo todo como se fosse uma única nação e serão os países do G7 sob a liderança de dez representantes de nações que terão todo o controle econômico nas mãos. Deste dez, um será o governo supranacional, a encarnação do filho das trevas, se preferir: O anticristo. 

Este é o mistério da besta de 7 cabeças e 10 chifres. 

O poder paralelo que atua junto aos governos e suas instituições, promove todo este ambiente e o prepara para que o anticristo venha ser bem aceito pelas nações ao dar sua cara em público como tal. Já observou que toda a comunicação da ONU conduz somente para um caminho? A unificação absoluta. Homogenizando as culturas, as religiões e os costumes dos povos, a administração do controle total será um sucesso. 
Quando resolverem estas diferenças entre os povos fazendo com que todos sejam só um  o mesmo ambiente político, religioso, social e econômico, coexistirão sob os mesmos ideais de seu falso cristo. 

A paz e segurança mundial proposta pela ONU visa somente facilitar o trabalho de domínio total. Não que paz e segurança mundial sejam algum problema. Não. O problema são os objetivos que se escondem por traz deste discurso. 

Temos muitos exemplos na história que nos servem de base para contemplarmos isto. Adolf Hitler é o mais adequado para ilustrar esta situação.  Através de mentiras elevou uma raça e destruiu tantas outras a fim de conquistar seu objetivo egoísta. O que o povo alemão e seus aliados  lucraram no fim além de decepções, dores, misérias, revoltas e um rio de sangue que jorra na memória deste mundo como pavor?





É isto que está prestes a se repetir, desta vez numa proporção muito maior porque envolve todo o planeta. Não é a toa que o Senhor Jesus se refere a esta entidade como a abominação da desolação. A quarta parte dos habitantes da terra será morta para que este governo se instale. 

O assunto em pauta propõe apenas expor algumas das informações que evidenciam a veracidade da profecia bíblica. 



O domínio sobre o petróleo  nada mais é do que parte do plano para a instalação da moeda única. Quando a economia mundial ruir somente a moeda digital implantada na pele chamada de "O Fenix" é que trará salvação economica para toda a raça humana, com um agravante: Somente quem se submeter aos comandos de nova ordem mundial e receber o implante do chip é que poderá fazer parte do novo modelo de comércio mundial.

"E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta." Apocalipse 13:3


A ressurreição da economia irá estabelecer uma nova forma de governo totalitário. Todo o planeta será governado pelo representante do bco Mundial. Ele representará literalmente o poder econômico mundial. Todos as pessoas implantadas serão apenas uma extenção da moeda digital e propriedade do banco mundial. 

  
"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,

Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. "  Apocalipse 13:16-17


 O Vídeo abaixo é de uma matéria sobre um homem que ficou muito conhecido nos EUA por revelar segredos dos globalistas no que se refere a economia mundial. Ele foi tido por profeta ao dizer quando e como aconteceriam as alterações economicas com base na alta e baixa de preços do petróleo. Na verdade, ele trabalhou para os tais e tem informantes de dentro da cúpula. 



Lindsey Williams










Eles tem um prazo. O prazo deles, já agora, é 2012...






Não atento para as datas estabelecidas pelos homens. Assim como as profecias bíblicas não erraram até agora, não errarão em nenhum momento e tudo se consumará conforme está escrito. Se as datas estabelecidas por eles estiverem de acordo com o plano profético nada impedirá, do contrário, se arrastará até o momento exato, ou então se antecipará. A última palavra vem da boca de Deus. Tudo o que já foi decretado por ele acontecerá, não tenha dúvidas disso.







Share:
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support